Quando eu venho de Luanda

quando eu venho de luanda ê eu não venho só- bis
trago o corpo cansado
coração amargurado
saudade de fazer dó
quando eu venho de luanda ê eu não venho só -bis -coro
eu fui preso à traição
trazido na covardia
que se fosse luta honesta
de lá ninguém me trazia
quando eu venho de luanda ê eu não venho só -bis- coro
trago as marcas das carícias
e corpo de açoite
na boca brilhando a lua
na pele brilhando a noite
quando eu venho de luanda ê eu não venho só – bis- coro
trago as penas da saudade
da terra que lá deixei
se a tristeza vem marcada
da mulher que lá deixei
trago as penas da saudade
de tudo que deixei por lá
e pulsando forte nas veias
o sangue dos orixás
quando eu venho de luanda ê eu não venho só- bis- coro
trago ecoando no peito
um grito de liberdade
liberdade eu quero agora
se eu quero não vai tardar
liberdade é esperança
na força dos orixás
quando eu venho de luanda ê eu não venho só- bis – coro
trago os meus pés inchados
e o meu peito amargurado
como um ídolo de maldade -bis
dentro de mim trago um grito
que um dia será ouvido oi iaiá
clamando por liberdade
quando eu venho de luanda ê eu não venho só- bis- coro
trago as marcas do meu povo
que é de herança guerreira
que se faz negro valente
jogador de capoeira
quando eu venho de luanda ê eu não venho só- bis- coro

Anúncios

~ por Alfredo em outubro 15, 2007.

2 Respostas to “Quando eu venho de Luanda”

  1. una gran cancion…grandes respetos a Mestre Tony Vargas,,,

    Manuel,,,Capoeira Brasil,,,Mexico…

  2. Ĉi tiu estas belega muziko, sia kanzonteksto estas simple mirinda, reala poezio!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: