Estagiário esconde sua vida divertida e gratificante do resto do escritório

Texto que um amigo me passou:

São Paulo — Luiz Carlos, 21, continua a esconder sua vida divertida e gratificante dos funcionários efetivos do Pinheiro Neto, um grande escritório de advogados de São Paulo no qual ele faz estágio de meio período à tarde desde Março.

“Em um emprego como este, você esta cercado por advogados bravos, eternamente estressados que trabalham 80 horas por semana, é importante esconder o fato de que você esta curtindo uma vida normal, equilibrada e feliz”.Disse Luiz Carlos na segunda-feira. “As pessoas ficam muito nervosas quando escutam coisas como esta”.

Luiz Carlos, que não ganha nem 1/8 do que o mais baixo escalão de efetivos ganha , disse que não deseja fazer com que seus colegas de trabalho se sintam mal sobre suas “vidas chatas de merda”.

“Se alguém reclama sobre o quão ruim é trabalhar além do horário durante cinco dias seguidos, eu apenas aceno com a cabeça concordando”, disse Luiz Carlos, que durante a semana passa suas noites em festas, shows e jogando futebol nos parques. “Não existe motivo para esfregar em suas caras que não importa quanto serviço tenha no escritório, eu vou embora exatamente as 18:00h todos os dias. Se alguém me pede para ficar até mais tarde, eu apenas digo que o contrato do CIEE não me permite fazer hora extra”.

“Tem tanta coisa acontecendo na minha vida agora. Estou ajudando um amigo a começar um pequeno quiosque de comida mexicana, tenho aprofundado meus estudo sobre o poeta russo Mayakovsky, estou saindo com esta garota legal pra caramba que conheci quando a minha banda de indie rock tocou junto com a banda dela. Honestamente, eu simplesmente não tenho tempo ou energia para colocar em algum emprego”.

Apesar de sua felicidade, Luiz Carlos disse que toma o cuidado de sempre manter um ar de insatisfação em sua postura e expressão facial enquanto está no escritório.

“Se eu tive uma noite fantástica até as 4 da madrugada na noite passada, eu me certifico de tirar o sorriso da minha cara antes de entrar no escritório. Se alguém descobrir que eu não tenho uma existência infernal como a deles, eu estarei caçando sarna pra me coçar”.

Luiz Carlos também toma cuidado ao conversar com seus colegas de trabalho.

“Eu parei de conversar sobre filmes, porque ninguém tem tempo para assisti-los. Toda vez que comento sobre um filme com alguém, eu tenho que sentar e escutar eles passando pelo longo processo de se lembrar qual foi o último filme que eles assistiram. Um dia desses, André Ferraz, um advogado especializado em propriedade intelectual que está tentando fazer parte dos primeiros escalões, me disse que o último filme que ele viu foi a estréia do Gladiador nos cinemas. E eu tipo ‘Puts cara, isso é deprimente’”.

Em seu tempo de trabalho no escritório, Luiz Carlos cuida do agendamento do uso das 5 salas de reuniões e é responsável por garantir que sempre tenha bebidas e petiscos nelas. Sua outra função é providenciar equipamento audiovisual para as reuniões quando solicitado, algo que só acontece “somente uma ou duas vezes por mês”.

“As pessoas me mandam um e-mail dizendo que precisarão das salas, e eu respondo com a confirmação” Disse Luiz Carlos. “Eu também tenho que pregar a agenda na porta das salas de reuniões e pedir copos descartáveis e tal. No geral é tudo muito fácil. Normalmente todo mundo está ocupado demais para me dar alguma coisa para fazer mesmo”.

Durante suas várias horas de tempo livre no trabalho, Luiz Carlos lê, surfa na internet, conversa no MSN e manda e-mails para seus amigos. Ele também trabalha em seus projetos pessoais. Nas últimas seis semanas, ele traduziu 41 páginas do romance inacabado Dubrovsky de Alexander Pushkin para uma versão em português que ele sonha em publicar um dia.

Luiz Carlos nunca mencionou seus projetos para seus colegas de trabalho, nem o de tradução.

“Não quero me gabar porque eu consigo fazer as coisas que eu realmente quero fazer. Eu sinto pena deles. Eles vão para casa depois de um dia de trabalho duro, e eles estão tão cansados que passam a noite sentados em frente a TV. Você sabe como estas pessoas passam os finais de semana? Descansando. Eles descansam”.

Outra vantagem de Luiz Carlos sobre seus colegas efetivos é não precisar se fantasiar de advogado.

“Eles estão sempre a caminho da lavanderia, do salão de cabeleireiro ou comprando mais um terno caro” disse Luiz Carlos, que estima que seus colegas gastam umas 5 horas por semana cuidando da aparência. “Contanto que eu use desodorante, mantenha minha gravata razoavelmente limpa e lave meu par de calças sociais durante o final de semana, o pessoal ta pouco se fudendo para meu visual”.

Em seus esforços para esconder sua vida feliz e gratificante de seus colegas, Luiz Carlos chegou até a mentir.

“Ainda ontem, alguém me perguntou sobre meu último estágio. Ele acabou em Janeiro, mas eu disse para eles que tinha acabado em Fevereiro. Veja só, depois que o estágio acabou, eu tirei quase um mês de férias e fiquei apenas vadiando por aí, viajando pelo sul do país até meu dinheiro acabar. Eu sabia que não deveria dizer isto para pessoas que não serão capazes de fazer nada parecido com isto até que elas estejam com 65 anos”.

Apesar de Luiz Carlos dizer que entende seus colegas de trabalho, ele afirma que a decisão de perseguir uma carreira prestigiosa e com altos salários foi completamente deles.

“Eles quiseram se apegar a chance de uma carreira com altos salários para viver de boa”, disse Luiz Carlos, “Mas o que eles não parecem perceber é que a chave para viver de boa é fugir desta chance como se ela fosse a maldita AIDS”.

——-

Artigo original no The Onion, tradução e adaptação feitas pelo Tuego em suas horas livres no trabalho.

Anúncios

~ por Alfredo em agosto 10, 2008.

Uma resposta to “Estagiário esconde sua vida divertida e gratificante do resto do escritório”

  1. Caralho, o melhor post ever.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: