Publicações

Por mim eu simplesmente jogava uma meia dúzia de links e deixava cada um clicar por sorte ou curiosidade e então descobrir se é algo que fascina ou mais lixo clicável de internet. Ainda por mim eu resenharia longamente e detalhadamente cada item da lista de links, fazendo referências, citações e registrando as minhas impressões sobre cada material analisado. Mas o que eu farei é uma mistura não padronizada da qual eu sou incapaz de realizar sua estequiometria. Vamos ao que interessa.

Publiquei (pela internet) ontem o zine Absurdismo que por sinal foi idealizado e praticado ontem mesmo. Não é desmérito tê-lo realizado em apenas um dia, para mim foi uma honra pois senti que as idéias estavam frescas enquanto imprimia no papel. Fui fatalmente atingido por um Flickr (fanzinepaper) que eu havia adicionado faz tempo e na verdade não tinha dado muita atenção, hoje, folheando suas páginas com o mouse fui arrebatado com uma vontade de fazer um zine também! Com a mente perturbada pela idéia de publicar o Desgraça Alheia pela Prego Publicações, resolvi primeiramente tentar impressões manuais e caseiras (tentei papel carbono e máquina de escrever) mas como sempre, fracassei. Então resolvi simplesmente não usar o computador para editar o trabalho, fiz todo na máquina de escrever e na mão. Sou um profundo apaixonado por gráficas e impressões manuais, inclusive persigo o sonho de ter acesso a uma (em casa de preferência). Então depois de um dia inteiro de trabalho criativo e diversão, concluí a matriz do zine e então digitalizei e publiquei no site do Alfredo Souza, com receio de que não conseguiria vender um exemplar sequer. Receio não, conciência. Então lembrei que poderia trocar os zines, mas trocas não são coisas comuns. Engraçado como coincidiu lembrar que as pessoas trocavam as coisas no mesmo dia em que eu voltei a usar o IRC, ou pelo menos entrei um pouquinho para matar a saudade.

Não consegui parar de pensar em publicações. Lembrei do clima da Prego 1, do zine de contos (adormecido) O Tolo, da desaparecida Stromboli, revista que eu estava ajudando a contruir, a revista WLTF que mexe comigo e da revista +SOMA, pela qual sou completamente fissurado.

Nessa história de fixação por um tema, acabei descobrindo (até agora) um site sobre arte e que publica livros de maneira independente e autogestionária, Lanzallamas, um arquivo de zines chamado Café Royal e o fanzine Lepra.

Isso tudo na verdade foi somente para dar um contexto a todos esses links que eu coloquei aqui e para avisar que mais publicações fracassadas virão. Aceito trocas, não tenha medo.

Anúncios

~ por Alfredo em dezembro 8, 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: