Fluxus Workbook

Sem querer fazer idolatria e nem jogar balde de água fria, tem uma coisa entalada na minha garganta esses tempos. Pillow Figth. Achei a idéia super fraquíssima, poluidora e covarde. Vamos pontuar.

Fraquíssima: Para que diabos uma guerra de travesseiro? Resgatar de suas víceras a infantilidade que a modernidade aprisiona? Quebrar com o cotidiano? Intervir na rotina de quem está passando? Dá um tempo, usando essa mesma lógica idealista e sonhadora eu digo que os olhos viciados pela rotina de quem está passando não vai brilhar vendo uma galera “for fun” brincando de guerra de travesseiro, porque o dia de trabalho vai/foi cansativo pra cacete e enquanto alguns suam para colocar comida no prato, tem outros que estão rasgando dinheiro, definitivamente. Por mais destruidor de rotinas que o evento possa ser, em poucos olhares tudo aquilo vai ser engolido pela sociedade, mastigado pela imprensa e regorgitado como idéia deturpada para quem ainda não entendeu (todo mundo que não leu o blog né?).

Poluidora: Vamos sair por ai chutando umas lixeiras? Raspando isopor? Rasgando almofada? Não vou mentir que não fiz/faço isso, mas eu sei que o que eu fiz foi uma bosta mas fez parte para eu aprender a NÃO FAZER porque isso está causando mais impacto do que eu me divertindo. Vamos juntar dezenas de pessoas pra errar todo mundo junto pra depois descobrir a merda que fizeram? Tem uma regrinha lá de ajudar a limpar… E jogar esse lixo que não se recicla ONDE?

Covarde: Recebi um e-mail convidando para essa coisa que citava belas palavras e uma alusão ao clube da luta. Bem de longe, bem de longe, não parece nem um pouco. Primeiro porque se o objetivo é mexer com você lá dentro, lá no fundo de seus traumas, privações e couraça, isso não vai adiantar fucking nada! ISSO É UMA OPINIÃO PESSOAL. Não acho que me divertir em público vai me ajudar, inclusive eu interpreto como uma carência de atenção e medo de fazer algo que realmente crie cicatrizes e marcas fortes. A característica que mais me incomoda na vida ao meu redor é a aceitação de uma réplica do prazer ao gozo, uma sensação parecida à emoção torrencial, a imagem à coisa. Um analgésico à cura. Para mim é exatamente isso. Porque não fazer isso em um local, ainda que público, isolado? Porque não fazer isso em um terreno baldio ou no lixão de São Pedro? Porque travesseiros e não lixo de verdade? Porque travesseiro e não raquetes de tênis? Todas as respostas que eu imagino são covardes. Engraçado o local escolhido ser exatamente em uma das áreas mais nobres de Vitória. Escroto.

Mas algumas coisas nessa idéia são legais. Ainda estou tentando achá-las grandes, até agora elas são fraquinhas, coitadas.

Essa idéia veio exatamente na mesma época que eu estava começando a ler o Fluxus Workbook, que por sinal eu não terminei como todos os outros livros da minha vida quase. A coisa que me deixou mais intrigado é que a maioria das performaces são praticamente invisíveis, mas são como uma mina. Você tem poucos segundos para ver acontecer, tem poucos segundos para entender e o resto da vida para pensar nisso, ou não. Assim como era para ser com essa batalha de travesseiros. Acho que o “problema” é o que eu vejo em várias outras coisas: Querer quebrar com um conceito, usando dele. Não consigo sentir o que eu senti ao ler o Fluxus Workbook (emoção e perplexidade) ao imaginar uma grande travesseirada. Admito que as fotos tem tudo para sair bonitas.

fluxus workbook

Anúncios

~ por Alfredo em março 24, 2009.

4 Respostas to “Fluxus Workbook”

  1. Talvez se você se informasse melhor:
    http://pillowfightbrasil.wordpress.com/2009/02/10/eco-pillow-fight-day/

  2. eu já li isso e continuo achando tão retardado quanto chutar lixeira e depois dizer que vai limpar e doar pra reciclagem.

  3. Não entendiii naaada!!!!!!!!!!!

  4. então você entendu tuuuuudo!
    =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: