N.

Há mais ou menos um ano eu estava ali embaixo no prédio sentada com você no colo e de repente você disse, olhando pra mim e sorrindo, “já era”. Meu coração bateu forte de apreensão de não saber se tinha acontecido algo, eu perguntei o quê que já era e você repetiu, “já era”, com um olhar que me deixou até envergonhada, que parecia conseguir ver tudo dentro de mim, “eu te amo”. Eu pensei que não existisse no mundo uma sensação melhor do que essa. Eu pensei que nunca existiria uma hora melhor pra ouvir aquilo, nunca, eu soube que o que eu ouvi era exatamente o que eu queria te dizer. Mas domingo, quando você me ligou, foi de verdade incomparável. Agora mais do que nunca, tudo me faz lembrar você. Está chovendo agora e tudo o que eu queria era assistir filminho com você e dormir depois, ou esperar amanhecer, como a gente fazia. Queria que a vida fosse férias, e que eu pudesse ir pra sua casa sexta-feira de manhã, pra você fazer o almoço pra gente, passar a tarde à toa e dar um passeio bobo quando refrescasse, depois voltar pra casa e dormir com você, pra você me acordar no meio da noite só pra dizer coisa bonita, e depois me acordar de manhã cedinho perguntando se eu quero inhame ou pão. Ir pra casa na hora do almoço pra minha mãe não se preocupar e depois voltar pra você. Ir pra praia e nadar pelada, tomar banho de mangueira no quintal ouvindo Gil e Jorge. Dormir na rede. Dormir no chão, ou no seu ombro. Reclamar de preguicinha só pra conseguir colo, mexer no seu cabelo, falar do seu sorriso torto. Ouvir tocar concertina, ficar de saco cheio das suas longas divagações com a minha mãe. Comentar que a lua nascendo atrás do Tubarão parece mais um balão amarelo. Chorar por filme, chorar pela vida e chorar à toa, perder as forças e recuperar em você. Você sabe que se eu quisesse passaria horas inteiras falando de tudo por que nós já passamos. Mas hoje eu só disse isso pra te fazer entender o que eu sinto e sustentar as poucas palavras que na verdade eu quero dizer: eu te amo e você faz falta.

Anúncios

~ por Alfredo em abril 8, 2009.

Uma resposta to “N.”

  1. que coisa linda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: